Texto sobre a Mostra Latino-americana de Teatro de Grupo de São Paulo


Notícias: Mostra Latino-americana de Teatro de Grupo acontece em São Paulo


Em sua 9ª edição, a Mostra Latino-americana de Teatro de Grupo se espalha pela cidade de São Paulo, incorporando os CEUs (Centros Educacionais Unificados) de cinco regiões da cidade, à já tradicional programação no CCSP (Centro Cultural São Paulo). Sandra Vargas, coordenadora da Mostra, comenta a mudança: “Nossa ideia foi de levar quatro espetáculos para cada uma das regiões, porque não queríamos pipocar um monte de espetáculos em diferentes CEUs, mas que cada um recebesse um conjunto de espetáculos que constituísse referência pelo todo.” A intenção, segundo ela, é aproveitar ao máximo os grupos que muitas vezes vão a São Paulo e circulam apenas pelo centro da cidade: “pelo tamanho da cidade devemos pensar em ratificar a programação, muitas vezes bairros distantes não se conectam e são quase outras cidades”.

Iniciativa da Cooperativa Paulista de Teatro, a Mostra surgiu há quase dez anos, primeiro em versão nacional. “Na época, teatro de grupo ainda era entendido de forma pejorativa, como uma coisa amadora e a Cooperativa vinha lutando pela identificação dos grupos como lugar de pesquisa e daí surgiu a ideia de unir coletivos de outros estados que também tentavam difundir esse pensamento. Depois percebemos que outros grupos de países próximos poderiam contribuir muito para o amadurecimento dessas questões, conta Sandra.” A coordenadora ressalta ainda que os grupos latino-americanos tinham uma interação entre si, mas o Brasil ficava de fora: “Na Espanha sabia-se muito mais do que acontecia no teatro dos outros países da América Latina do que nós brasileiros que estávamos aqui do lado, talvez até pela questão da língua”, aponta.

Línguas diferentes, mas pensamentos próximos, Sandra ressalta que de região pra região o pensamento ético-artístico passa pelo mesmo lugar e a identificação é imediata. “A gente percebe, até quando vai fazer a produção, como todos têm esse espírito coletivo muito forte, até mesmo da consciência do que é fazer um festival, de não colocar o organizador como estrela, mas como cúmplice, e se apropriar do festival, comenta. Tudo isso é muito próprio do se trabalhar em grupo.” Já as políticas públicas se diferem mais em cada país e, segundo ela, nesse quesito SP está na frente. “Em São Paulo, mesmo que não seja ideal, temos lutado e conseguido políticas públicas para manutenção de grupos e espaços, a Lei de Fomento ao Teatro é um exemplo; já em outros países latino-americanos os grupos têm de viajar muito para conseguir verba e viabilizar suas pesquisas. Mas o teatro em SP é o que é, por interferência mesmo dos grupos, afirma Sandra.”

A Mostra Latino-Americana de Teatro de Grupo acontece de 1º a 10 de agosto em seis espaços em São Paulo. Além da presença de doze companhias, metade internacionais, em 43 apresentações, acontecem atividades paralelas como intercâmbios entre grupos teatrais e mesas redondas. A programação completa você confere no site da Cooperativa Paulista de Teatro, www.mostralatinoamerica.com.br



1/3

Observatório dos Festivais

    observatoriodosfestivais@gmail.com

 

O Observatório dos Festivais é um conjunto de ações articuladas com os objetivos de divulgar, pesquisar e produzir conhecimento sobre festivais de artes cênicas no Brasil.
               Contato
               Parceiros
               Quem somos

1/7